Prefeitura de Salvador
PROGRAMAÇÃO
patrocinador
oficial
28 Feb21:40

Transalvador registra redução na remoção de veículos durante o Carnaval

Estacionar em local proibido, dirigir sob efeito de bebida alcoólica e uma série de problemas com a documentação e com equipamentos dos automóveis foram as principais causas para que 544 veículos fossem removidos dos circuitos do Carnaval 2017. O número é da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) e diz respeito a ações executadas até às 6h desta terça-feira (28). Ainda segundo a pasta, houve uma redução de aproximadamente 50% nas apreensões, se comparado com os números de 2016, quando o órgão registrou 1.245 remoções até a Quarta-feira de Cinzas.

Deste total, 75 automóveis foram recolhidos ao pátio da Transalvador entre quarta (22) e segunda-feira (27), durante a realização das blitze de alcoolemia do órgão. Os demais casos têm relação com falta de habilitação, atraso no licenciamento ou problemas técnicos que impeçam o veículo de circular. 

"Em comparação ao ano passado anotamos uma redução no número de remoções, e avaliamos isso como uma queda do desrespeito às leis de trânsito. Até mesmo em alguns locais onde havia inúmeros carros estacionados indevidamente não registramos casos neste ano. Em lugares onde costumávamos remover entre 20 e 30 veículos as rondas não encontraram nenhum nesta edição do Carnaval, e isso é muito positivo. É o resultado de um trabalho feito há quatro anos. Esperamos que essa tendência de queda no desrespeito à sinalização se consolide", afirma Fabrízzio Muller, titular da Transalvador.

Retirada - Para retirar um carro apreendido, o proprietário deve procurar o Setor de Liberação de Veículos do órgão, no Vale dos Barris. O condutor deve levar o comprovante de licenciamento atualizado e documento de identificação com foto. Além disso, é necessário pagar as taxas de remoção e guincho que, juntas, custam R$ 328,44. O valor da diária no pátio da Transalvador custa R$ 52,55. 

Após a comprovação de pagamento, o veículo pode ser retirado imediatamente. Depois de 60 dias sob a custódia do órgão de trânsito, o veículo que não tenha sido retirado pelo proprietário, será encaminhado para leilão.

 

© 2017, Prefeitura de Salvador.