Prefeitura de Salvador
PROGRAMAÇÃO
patrocinador
oficial
06 Feb19:53

Sucom monitora índices emitidos por trios elétricos para evitar poluição sonora

Dentre as várias atribuições da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom), técnicos do órgão também atuam de forma a combater a poluição sonora durante o Carnaval. Somente nesta sexta-feira (6), terceiro dia da folia, 72 trios elétricos foram monitorados para verificar o cumprimento da legislação em vigor, que estabelece o limite de 110 decibéis para esta atividade. Além dos trios, fiscais da secretaria também monitoram o som emitido por palcos e camarotes.

Os índices de emissão sonora são elevados no Carnaval somente nos circuitos da festa, em conformidade com a Lei 8.675/2014, que prevê a alteração excepcionalmente nesse período. O número de monitoramentos de trios desde o início da festa já passa de 100.

Para o secretário da Sucom, Silvio Pinheiro, a medida visa contribuir para a realização de uma festa mais tranquila. “O principal objetivo das várias frentes de ações da Sucom durante a operação do Carnaval é, sem sombra de dúvidas, fazer com que a maior festa de rua do planeta seja cada dia mais tranquila para os foliões. O monitoramento sonoro de trios e atividades é essencial para evitar a poluição sonora”, afirmou.

O monitoramento sonoro é realizado por meio de um aparelho chamado decibelímetro. As medições são realizadas em todos os circuitos da festa. Para trios, é permitido 110 decibéis, sendo que a verificação é feita a cinco metros de distância. Para os camarotes, são 85 decibéis, medidos a dois metros do local. Mas, normalmente, nesses espaços os níveis sonoros são inferiores a 85. Já para os palcos, a emissão pode chegar a 100 decibéis, medidos da casa de som. Os trios infantis não podem emitir mais do que 85.

Apesar de o decreto municipal permitir o aumento do volume nos circuitos do Carnaval, as atividade sonoras previstas não são permitidas em algumas regiões localizadas nas imediações da festa. É a chamada zona de silêncio, que vai do Corredor da Vitória até o Porto da Barra e onde nenhum trio pode ligar ou testar o som. Na zona de silêncio, assim como em toda em toda a cidade, o volume permitido pela lei municipal 5354/98 é de 70 decibéis das 7h às 22h e 60 decibéis das 22h às 7h. Em caso de poluição sonora, a população pode fazer a sua reclamação por meio do Disk Denúncia (3202-9660), que funciona 24 horas, inclusive no período do Carnaval.

© 2017, Prefeitura de Salvador.