Prefeitura de Salvador
PROGRAMAÇÃO
patrocinador
oficial
21 Feb20:14

Salvador é palco de lançamento de campanha nacional contra Aids no Carnaval

Depois do combate à exploração de crianças e adolescentes, a capital baiana é novamente palco de lançamento de campanha nacional para o Carnaval, desta vez de prevenção à Aids e DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) durante a folia. A cerimônia foi realizada nesta terça-feira (21), no Museu du Ritmo, no Comércio, e contou com as presenças do ministro da Saúde, Ricardo Barros; do prefeito ACM Neto; do vice-governador João Leão; dos secretários municipal e estadual da Saúde, respectivamente José Antônio Rodrigues Alves e Fábio Villas-Boas; e do artista e anfitrião Carlinhos Brown.

Com o slogan “No Carnaval, use camisinha e viva essa grande festa!”, a campanha visa sensibilizar principalmente jovens de 15 a 24 anos, cujos casos de HIV/Aids cresceram 85% dos últimos 10 anos. Para ajudar nessa tarefa, a ação deste ano terá personagem distribuindo camisinha em blocos de rua. Serão distribuídos em todo o país 74 milhões de preservativos durante a folia – 2 milhões apenas em Salvador.

“Esse início da campanha aqui em Salvador é um reconhecimento a este que é o Carnaval com o maior volume de pessoas participando da festa. Queremos proteger a todos, para que tenham apenas boas lembranças da folia”, ressaltou o ministro Ricardo Barros. Ele ainda complementou que o papel do ministério é promover a campanha e fornecer o material necessário para que estados e municípios possam fazer as ações de distribuição de preservativos, testagem e tratamento.

Para o prefeito ACM Neto, é uma honra para Salvador receber o lançamento nacional da campanha de prevenção às DSTs/Aids no Carnaval. “Cada quilômetro de percurso nos circuitos terá uma unidade de saúde capacitada para distribuir as camisinhas. Também teremos duas unidades do Fique Sabendo, uma na Barra e outra na Carlos Gomes, para fazer testes rápidos de HIV, sífilis e todos os tipos de hepatite. A pessoa poderá fazer esses testes e, caso o resultado seja positivo, já vamos ter de plantão duas unidades para onde essas pessoas vão ser encaminhadas para terem toda a assistência e apoio. Já é uma tradição do Carnaval aproveitar a presença de pessoas do Brasil e do mundo inteiro para fazer a conscientização sobre a importância do uso da camisinha, em apoio a essas ações do Ministério da Saúde”, comentou.

Dados – As peças publicitárias este ano trazem o panorama de 260 mil pessoas vivendo com HIV e que ainda não estão em tratamento, e também de 112 mil brasileiros que têm o vírus e não sabem disso. Pesquisa de Conhecimento, Atitudes e Práticas indica queda no uso regular do preservativo entre os que têm de 15 a 24 anos, tanto com parceiros eventuais – de 58,4% em 2004 para 56,6%, em 2013 – como com parceiros fixos – queda de 38,8% em 2004 para 34,2% em 2013.

Com relação aos ainda mais novos, os dados preocupam ainda mais. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense), realizada nas escolas de todo o país com adolescentes de 13 a 17 anos, reforça esse cenário: 35,6% dos alunos não usaram preservativos em sua primeira relação sexual. O percentual das meninas que tiveram relação sem camisinha é de 31,3%, e dos meninos, é ainda maior: 43,02%. O mesmo estudo aponta que, quanto mais jovem, menor é o uso da camisinha. Enquanto 31,8% dos jovens de 16 e 17 anos não usaram preservativos em sua primeira relação sexual, esse índice sobe para mais de 40% entre os jovens de 13 a 15 anos.

© 2017, Prefeitura de Salvador.