01 Mar02:06

Sala de Imprensa Oficial do Carnaval é aberta no coração da folia

Após entregar as chaves ao Rei Momo, o prefeito ACM Neto abriu a Sala de Imprensa Oficial do Carnaval Paulo Gaudenzi, na noite desta quinta-feira (28). A estrutura, que já está em funcionamento, fica na Praça Dois de Julho, no Campo Grande, no Circuito Osmar, e funcionará até a terça-feira (5), das 8h às 22h.

O espaço de apoio oferece total estrutura para os 2,5 mil profissionais de imprensa que foram credenciados pela Secretaria de Comunicação (Secom) para a cobertura da folia este ano, cujo tema é O Mundo Escolheu Salvador. Somente da Secom, a equipe é formada por 50 pessoas, entre jornalistas, fotógrafos, cinegrafistas e área administrativa.

Ao lado do vice-prefeito Bruno Reis, do secretário de Comunicação, José Pacheco, do secretário de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco, do presidente da Saltur, Isaac Edinton, e de familiares do homenageado que emprestou o nome à sala, o prefeito lembrou da relação que tinha com Paulo Gaudenzi desde a infância.

“Lembro dele aqui no camarote oficial quando era criança e acompanhava meu pai e meu avô. Paulo, neste espaço, recepcionando a imprensa e articulando o nosso turismo. Sem dúvida ele é o principal nome do turismo na Bahia.Não haveria melhor homenagem”, destacou ACM Neto. O prefeito disse ainda que Gaudenzi foi sua grande inspiração para projetar o Centro de Convenções de Salvador, em construção na Boca do Rio.

A sala será utilizada por toda imprensa local, nacional e internacional, além dos profissionais da Secom que vão trabalhar durante a folia de Momo, elaborando conteúdo durante todos os dias dura festa, com envio em tempo real. Diariamente, coletivas de balanço serão realizadas no espaço. Além disso, a sala vai dar suporte aos praticáveis de rádio geridos pela Secom, que ficam no Campo Grande.

Homenageado - A inauguração contou com a presença de familiares do homenageado, falecido no dia 4 de fevereiro aos 74 anos, além de autoridades públicas e representantes de toda a imprensa. Lisonjeado com a homenagem, o filho do meio de Gaudenzi, o engenheiro e servidor público Flávio Gaudenzi, 45 anos, lembrou o quanto o pai era um entusiasta do Carnaval.

“Ele gostava muito, acompanhava e, mais que isso, sempre viu o Carnaval como um produto”, disse. Segundo ele, a família sempre participou da festa, mesmo quando ele e os irmãos ainda eram crianças. “Tenho lembranças aqui no Campo Grande. Todos nós muito pequenos vendo o Carnaval passar”, relembrou.

Gaudenzi ocupou recentemente a vice-presidência de Relações Institucionais da empresa Salvador Destination. Economista, empresário e ex-secretário de Cultura e Turismo do Estado, teve atuação relevante no turismo da Bahia. Como gestor, teve diversas atribuições ao longo de mais de quatro décadas. E o Carnaval se beneficiou bastante disso.

Para a companheira Eliana Pedroso, que é bailarina, gestora cultural e diretora municipal de Gestão do Centro Histórico, a iniciativa de nomear a Sala de Imprensa com o nome de Gaudenzi é realmente um presente. “É o reconhecimento de uma figura que tinha uma extrema sensibilidade para tudo relacionado à cultura da Bahia, em especial para o Carnaval de Salvador. Era uma cabeça pensante, extraordinária e que queria ver, sentir e vivenciar todas as manifestações culturais”, declarou.

Saudosa e visivelmente emocionada, ela recordou o quanto Gaudenzi gostava da quinta-feira de Carnaval. “Hoje é o dia do samba, dia que ele sempre fez questão de participar, de prestigiar”, disse.

Gaudenzi foi pioneiro em promover apoio financeiro às agremiações que fazem a festa, por meio da Bahiatursa, estimulando discussões nacionais e internacionais para os que despontavam como grandes talentos, consolidando o movimento da axé music com um plano de marketing diferenciado, ocupando espaços até então inéditos e fazendo com que a imagem da Bahia ganhasse o mundo.