Prefeitura de Salvador
PROGRAMAÇÃO
patrocinador
oficial
24 Feb15:44

Queda nas agressões e fim de fila na volta para casa são destaques do Carnaval

Dados são apresentados em coletiva na Sala Oficial de Imprensa da folia

Os primeiros dois dias do Carnaval de Salvador registram queda de 30,5% no número de atendimento nos postos médicos dos circuitos da folia. Foram 374 contra 538 no mesmo período do ano passado. A queda principal foi registrada no atendimento por agressões físicas, reduzido em 42% neste ano. Os números foram apresentados pelo secretário da Saúde, José Antônio Rodrigues Alves, em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, na Sala de Imprensa Oficial do Carnaval. Também participaram da coletiva o secretário de Mobilidade, Fábio Mota, e o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller.

José Rodrigues Alves destacou também a resolutividade dos atendimentos nos postos do Carnaval “Apenas dez pacientes dos 374 atendidos foram transferidos, quatro deles para as UPAs, graças as condições criadas para o atendimento na estrutura do circuito”, frisou o secretário. Do total de admissões, 275 foram clínicos, 39 atendimentos bucomaxilofaciais, 32 traumas ortopédicos, 25 cirurgias de pequena complexidade e três de acolhimentos em enfermagem. O módulo de saúde montado no Farol da Barra liderou em número de atendimentos (100), seguido do Ademar de Barros (65), Piedade (56) e Sabino Silva (45).

Mobilidade - A ausência de filas nos terminais de ônibus durante a madrugada, na volta para casa, foi destacada pelo secretário de Mobilidade, Fábio Mota, como um dos principais avanços na estratégia montada para o atendimento aos foliões neste Carnaval. Ele destacou medidas como a criação da linha gratuita Lapa-Calabar e o Expresso Carnaval como os principais fatores que colaboraram para a diminuição da espera. “Neste ano, não tivemos aquelas imagens das longas filas como acontecia antigamente. Isso é um avanço a ser comemorado”, disse.<

Abaixo mais dados de balanço do transporte público: 

 

Meio de Transporte

Quinta 2016

Quinta 2017

Transporte coletivo Convencional

1.239.965

1.062,575

 

   

 

Transporte Complementar

59.000

31.001

Assalto ônibus

 

10

Vandalismo

 

05 

Expresso 

 

00

1.266

Táxis (carros)

 

840

8.580

Taxis (passageiros)

 

3.360

25.740

Abordagens de taxis

 

47

738

Táxis autuados

 

03

02

Recusa de passageiros (notificadas)

 

01

00

Elevador

 

9.045

27.616

Plano Lib/Calçada

 

4.312

8.138

Plano Gonç.

 

2.000

00

Cittamobi reports usuários

 

00

64

WhatsApp

 

00

09

 

Total de pessoas transportadas

 

 

1.315.682

 

 

 

1.156,336

 

Transalvador - Durante a segunda noite da operação especial montada pela Transalvador para o Carnaval, 143 veículos foram autuados por estacionamento irregular nas proximidades dos circuitos, com 82 remoções ao pátio do órgão. Foram abordados ainda 212 táxis e 145 ônibus durante fiscalização. Entre as 7h de quinta (23) às 7h desta sexta-feira (24), foram registrados seis acidentes, causando quatro vítimas, uma delas fatal.  

Na blitz de alcoolemia, 426 condutores foram abordados, 41 deles notificados com base na Lei Seca (por registro de até 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido), gerando 12 remoções de veículos ao pátio e 40 habilitações retidas. A Operação Lei Seca acontece com apoio da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar. Os dados foram divulgados por Fabrizzio Muller.  

Fala Folião - O Fala Folião registrou, na segunda noite de Carnaval, 259 ocorrências. Destes números, 229 foram oriundas das equipes itinerantes espalhadas pelos principais circuitos do evento e 27 registradas através da centra telefônica 156. Os demais registros foram do atendimento presencial na sede da Ouvidoria e pelo portal Fala Salvador, que totalizam três solicitações. 

Foram 58,30% dos registros relacionados a elogios ao evento, como o número maior de atrações para o folião pipoca, ordenamento do trânsito, ordenamento de ambulantes, atuação da Guarda Municipal, limpeza nos circuitos, dentre outros. Informações e orientações somaram em 25,87% dos registros e quantidade de ônibus, bandeira de táxi e horário de trios foram os principais pontos abordados.   Reclamações e sugestões totalizam 6,95%. Os cidadãos sugeriram mais limpeza nas ruas transversais dos circuitos e mais sanitários nessas regiões. 

Social e iluminação - A Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza acolheu, na segunda noite de Carnaval, 112 crianças em situação de vulnerabilidade e efetuou 375 abordagens, distribuindo 117 pulserinhas de identificação para menores. Já a Secretaria Municipal de Ordem Pública, por meio da Diretoria de Serviços de Iluminação Pública, informou que foram registradas 69 ocorrências, sendo 66 de manutenção (troca de refletores/ substituição de lâmpada), uma ligação clandestinas (gato) no circuito Barra/Ondina e dois casos de falta de energia no Circuito Osmar. As equipes de manutenção estão também atuando nos bairros que estão participando do Carnaval. 

Comércio informal -  Agentes de fiscalização lotados na Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) realizaram ações de ordenamento do comércio informal. A orientação é para que o ambulante não obstrua as calçadas e permaneça com seu equipamento no local determinado pela Prefeitura.

Foram apreendidos na segunda noite de folia 35 unidades de bebidas em garrafas de vidro, sete botijões, mais de 150 isopores que não estavam em condições de uso ou fora do padrão autorizado. Os produtos e materiais apreendidos se encontram no Setor de Guarda de Bens Apreendidos (Avenida San Martin), podendo ser retirados por seus proprietários após pagamento das multas correspondentes. 

Junto com a Guarda Civil Municipal foram recolhidos 159 espetos, nove facas, 35 barras de ferro e dois garfos metálicos. Todo material perfuro-cortante é proibido, podendo ser utilizado como arma branca. Os ambulantes são orientados a utilizar material descartável. 

Poluição sonora e urbanismo - A fiscalização de combate à poluição sonora, vinculada à Semop, atuou nos circuitos oficiais do Carnaval. Na Barra, os agentes, com uso do decibelímetro em mãos, fizeram o monitoramento de 36 trios, um palco e realizaram 31 vistorias em estabelecimentos comerciais. Já no Campo Grande, foram 16 trios, 22 bares e um camarote fiscalizados, sem regitro de ocorrências.  

Equipes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) realizaram, neste segundo dia de Carnaval, 372 vistorias e 202 abordagens de ambulantes, que resultaram na apreensão de 18 peças de publicidade irregular, oito blimps e 642 unidades de bebidas. Foram expedidas 129 notificações e 31 advertências e orientações, além de três embargos e um auto de infração. 

Quatro camarotes forram notificados por falta de itens de segurança como extintor de incêndio, sinalização para rota de fuga e luminárias de emergências. Um deles por afundamento de estrutura. As principais advertências foram para ambulantes e comerciantes fixos para não venderem bebidas em garrafas de vidro. Os três embargos foram feitos na operação do Carnaval nos bairros Bairros (Cajazeiras, Periperi e Itapuã).

© 2017, Prefeitura de Salvador.