26 Feb20:23

Prefeitura vai monitorar qualidade da água para consumo no Carnaval

A Vigilância Ambiental, órgão da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), intensificou as ações especiais voltadas para o Carnaval 2019 para monitoramento da qualidade da água com o objetivo de minimizar o risco à saúde pública, sobretudo, na prevenção de doenças hídricas evitáveis, como as diarreias.

Cerca de 200 estabelecimentos entre centros de convivência, camarotes, hotéis e restaurantes localizados nos circuitos da folia vão passar por inspeção antes do início oficial da folia momesca. Até o momento, 17 foram notificados por falta de cloro na água e as equipes da Prefeitura recomendaram a higienização dos reservatórios. No mesmo período do ano passado, foram visitados 188 estabelecimentos e nenhuma notificação.

“O monitoramento da qualidade da água consumida pela população é realizado conforme a legislação vigente. Todos os estabelecimentos visitados receberam um selo de acompanhamento afixado em local visível, indicando que a água do estabelecimento está sendo monitorada”, esclareceu o subcoordenador de vigilância em saúde ambiental, Lourenço Ricardo.

Um dos parâmetros para testar a qualidade da água é a presença de cloro, que reduz o risco à saúde da população, principalmente às pessoas que estão em situação de vulnerabilidade por conta de algum incidente dentro ou fora do circuito.

Prevenção – Para prevenir que baianos e turistas contraiam doenças através do consumo de água imprópria, seja por gelo e pelo próprio líquido, quatro equipes da Vigilância Ambiental estarão na fiscalização através de exames microbiológicos e físico-químicos, com obtenção de resultados no mesmo dia, possibilitando um rápida intervenção nos estabelecimentos. A ação reduz em mais de 80% os casos de doenças de veiculação hídrica, evitando uma sobrecarga nas nossas unidades de saúde no pós-Carnaval.