04 Mar15:16

Prefeitura já distribuiu 700 mil camisinhas no Carnaval

Foram detectados 5 diagnósticos positivos para HIV pelo Fique Sabendo

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já distribuiu 700 mil camisinhas no Carnaval deste ano. A previsão é entregar 3 milhões de preservativos ao longo de toda a folia. A proposta é que os foliões se previnam contra doenças sexualmente transmissíveis.

A Prefeitura montou um esquema reforçado para ajudar baianos e turistas na prevenção contra as DSTs, ofertando preservativos em dez módulos de saúde, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e espaços do Fique Sabendo, localizados na Rua Carlos Gomes e Barra. Além disso, equipes volantes estão orientando e realizando a entrega das camisinhas em todos os pontos da folia.

De acordo com a coordenadora do setor de DSTs e Aids da SMS, Helena Lima, a nova embalagem dos preservativos, lançada pelo Ministério da Saúde para este período, atrai os olhares dos jovens e o interesse pela proteção. “A campanha para esse Carnaval traz uma linguagem mais virtual que representa bem esse contexto atual da utilização da internet. Parece uma coisa pequena mas aumenta e muito o interesse das pessoas”, afirmou.

Violência sexual – Helena Lima destacou que há um esquema para receber vítimas de violência sexual durante o Carnaval. Ela recomendou que essas pessoas procurem uma das unidades de saúde disponíveis, que estão atendendo 24 horas, para que realize a devida profilaxia. Dentre as unidades disponíveis estão as UPAs Valéria, Barris, Hélio Machado, Periperi além do Instituto Couto Maia. É necessário procurar as unidades no período de até 72 horas.

Testes rápidos – Até o momento, 379 pessoas procuraram voluntariamente o serviço do Fique Sabendo. Foram realizados 1.516 testes, com 5 diagnósticos positivos para HIV, 55 reagentes para sífilis, um para hepatite B e 4 para hepatite C.

Os serviços estão sendo oferecidos gratuitamente ao público através das unidades instaladas no Multicentro Carlos Gomes, no Circuito Osmar, sempre das 9h às 21h, e em um módulo montado exclusivamente para estratégia na Rua Dias D'Vila, próximo ao Farol da Barra, no Circuito Dodô, das 10h às 22h.

Um dado que tem chamado atenção na folia deste ano é o número de homens que realizaram a testagem gratuita. Das 379 pessoas que buscaram o serviço, 239 foram do sexo masculino, quase o dobro da quantidade de mulheres que realizaram os exames.

"Culturalmente, o público masculino é conhecido por procurar menos os serviços de saúde, sobretudo os atendimentos preventivos e de diagnóstico. Esse ano os homens estão liderando a busca pelos exames, o que é muito positivo", explicou Olivette Borba, coordenadora do Laboratório Central do município.

Os pacientes reagentes para sífilis iniciaram o tratamento no próprio circuito da folia. Já aqueles com sorologia positiva para outras DSTs são encaminhados para unidades de referência do município para tratamento gratuito integral.