01 Mar15:07

Prefeitura disponibiliza alternativas para quem fica de fora da folia

Não quer cair na folia de Carnaval e não vai viajar? A Prefeitura disponibiliza equipamentos públicos localizados fora dos circuitos da festa e que podem se tornar ótimas opções para quem não quer correr atrás do trio elétrico. Entre as sugestões estão o Parque da Cidade, no Itaigara, as praças públicas e as estações de bike espalhadas pela capital. Todas essas estruturas estarão disponíveis para atender baianos e turistas durante os seis dias do Carnaval, de 28 de fevereiro a 5 de março.

Para a criançada, a dica é o Parque da Cidade, espaço administrado pela Secretaria de Cidade Sustentável, Inovação e Resiliência (Secis). A estrutura estará aberta todos os dias. Dessa sexta (1º) e segunda (4), o parque funcionará das 5h às 22h. Já no final de semana e na terça-feira de Carnaval (5), o equipamento abre às 5h e fecha às 19h.

O Parque da Cidade tem aproximadamente 72 hectares de área útil. Os atrativos do parque começam logo na chegada, com a tradicional Parede Verde, localizada na entrada do espaço. E um dos cenários preferidos para fazer uma bela foto ou selfie com familiares e amigos. A estrutura possui oito metros de largura por três metros de altura e chama a atenção pela diversidade de cores.

Dentro do parque, muitas opções para lazer e práticas de esportes, a exemplo das três pistas de skate. Ao todo, são 2.190 m² de pistas. Para os skatistas, um dos grandes atrativos é a pista bowl, um tipo de equipamento difícil de encontrar em espaços públicos. Além da ciclovia e pistas de skate, o parque oferece um enorme espaço gramado para outras práticas esportivas, assim como piqueniques e encontros de parentes e amigos.

Praças públicas - Uma outra opção de lazer para quem não quer brincar nos circuitos são as praças públicas espalhadas pela cidade. Salvador tem mais de 400, distribuídas em 163 bairros. A maior delas é a Lord Cochrane, que fica na Avenida Garibaldi e que foi requalificada pela Prefeitura. Também estão na lista a do Dendezeiros (Ribeira), Benjoim (Caminho das Árvores), Largo do Tanque, Rotatória de São Marcos (São Marcos) e da Bíblia (Avenida Ogunjá).

Além de parques infantis, quadras, espaços para animais, as praças contemplam academias de ginástica ou saúde – com aparelhos mecânicos de baixo impacto para atender idosos e demais pessoas com dificuldade de mobilidade. Para a prática intensiva de exercícios físicos, a Desal implanta equipamentos de alto impacto, como prancha abdominal, espaldar e barras. As academias ao ar livre estão instaladas em bairros como São Caetano, Ribeira, Pituba, Valéria, Itapuã, Cabula, Nazaré, Águas Claras, Cajazeiras, Pernambués, Canabrava e em mais de 40 bairros.

Bike Salvador - Um passeio de Bike pela cidade também pode ser uma boa dica para aqueles que preferem ficar de fora da folia. O Bike Salvador, vinculado à Empresa Salvador Turismo (Saltur), da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), disponibiliza o aluguel das bicicletas em vários pontos da capita baiana. A cidade conta hoje com 50 estações, distribuídas em pontos estratégicos, dentre eles estações de transbordo, pontos turísticos, universidades, centros comerciais e administrativos. Destas, 37 estarão ativas e 13 serão desativadas por estarem próximas dos circuitos.

Nas estações ativas, as bicicletas podem ser retiradas por meio do aplicativo Bike Itaú (disponível nos sistemas Android e iOS), cartão de crédito do usuário ou por meio do Salvador Card. Para este último, basta vinculá-lo ao seu perfil de usuário pelo site ou aplicativo do sistema e o cartão se torna uma chave para a retirada da bike na estação.

Para ter acesso ao sistema, é necessário fazer o cadastro por meio virtual (no site do Bike Salvador, aplicativo ou totem) ou presencialmente, indo ao espaço da Tembici, empresa que administra o compartilhamento das bicicletas, na Rua Baixão, 578, Luís Anselmo. O atendimento presencial ocorre de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h.

A compra de um plano dará direito a viagens ilimitadas de até 45 minutos, de segunda a sexta-feira; sábados, domingos e feriados, por 90 minutos sem custo adicional, com intervalos de 15 minutos entre elas. Caso as viagens tenham mais que 45 e 90 minutos, e a regra do intervalo não for respeitada, serão cobrados R$3 pelos primeiros 30 minutos excedentes e R$5 a cada 30 minutos adicionais.