Prefeitura de Salvador
PROGRAMAÇÃO
patrocinador
oficial
20 Feb18:43

Espaços de convivência vão receber filhos de ambulantes durante Carnaval

Centros vão funcionar em quatro locais nos circuitos Dodô e Osmar, a partir das 13h de quinta-feira (23)

Para acolher filhos de ambulantes que vão trabalhar durante o Carnaval, a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) vai disponibilizar durante a festa deste ano quatro espaços de convivência. O serviço será destinado a crianças com idade de 0 a 17 anos e vai funcionar a partir das 13h da quinta-feira (23) até o encerramento da folia, na Quarta-feira de Cinzas.

Em 2017, os espaços vão trabalhar por faixa etária. As duas unidades situadas no Circuito Osmar funcionarão nas escolas estaduais Senhor do Bonfim, nos Barris, com crianças de 0 a 6 anos, e Teixeira de Freitas, em Nazaré, com indivíduos de 7 a 17 anos. Já no Circuito Dodô, crianças de 0 a 6 anos ficarão no CMEI Calabar. Os jovens de 7 a 17 anos estarão abrigados no Centro Integrado a Criança e Adolescente (Ciac), no Alto de Ondina. Cada espaço terá capacidade para atender até 70 crianças.

De acordo com a diretora de Projetos Sociais Especiais da Semps, Juliana Portela, os espaços de convivência garantem aos ambulantes que eles possam ter um espaço melhor para deixar os filhos enquanto buscam uma renda complementar no período carnavalesco. “É um local seguro, protegido e o mais importante, humanizado”, completou a gestora.

Estrutura e capacitação – Os espaços contarão com profissionais como assistentes sociais, pedagogos, psicólogos e educadores de nível médio com experiências em grandes eventos, a exemplo do Carnaval. Eles vão realizar escutas com os familiares para identificar demandas que a família possua. Caso necessário, encaminharão os pais ou responsáveis, por exemplo, para resolução de problemas voltados a programas sociais, como o Bolsa Família.
Nesta segunda e terça-feiras (20 e 21), todos os profissionais passarão por capacitação e participarão de oficinas que vão abordar as diretrizes e procedimentos que devem ser adotados durante o funcionamento do serviço. As reuniões serão realizadas no auditório da Faculdade Unopar, localizada na Avenida Antônio Carlos Magalhães.

Já na quarta-feira (22), será realizado o encerramento da capacitação nos espaços de convivência onde cada profissional irá atuar. A medida servirá para que eles possam conhecer os locais e organizar os ambientes.
No Carnaval do ano passado, os espaços de convivência acolheram aproximadamente 310 crianças ao longo da folia. A maior demanda foi de crianças na faixa etária de 0 a 6 anos. A expectativa é que a adesão dos pais seja maior a cada evento em que a estrutura for disponibilizada.

Identificação – Como ação preventiva para evitar que crianças se percam dos seus responsáveis durante a festa, a Guarda Municipal vai atuar com a distribuição de pulseiras de identificação na folia. Além disso, os agentes darão orientação aos pais sobre a importância da utilização da pulseirinha de identificação, recurso que contém dados como nomes do menino ou da menina e do responsável, além de telefone para contato em caso de perda.

 

© 2017, Prefeitura de Salvador.